<BODY ><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d22473777\x26blogName\x3dQue+Tenhas+Teu+Corpo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://quetenhasteucorpo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://quetenhasteucorpo.blogspot.com/\x26vt\x3d1140292415204065575', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
 
   Index






Design by
Gustavo Eólico
2005-2006




Habeas Corpus
-
Que tenhas teu Corpo
DO TEMPO

u acho que o tempo é esférico, issso mesmo, esférico, como uma bola ou um planeta. Essa loucura é uma entre tantas que coleciono a maneira de um enigma pessoal, para enraizar discussões pouco úteis à maioria, mas primordial para me isolar desse povo tão preocupado em ser objetivo.

A objetividade humana tem sido minha principal inimiga, e como tal, minha maior parceira. Justamente sendo assim tão desafiante, que desses conceitos eu construo minhas fortalezas para os dias futuros.

O tempo é também outro dos grandes tópicos íntimos nos meus laboratórios filosóficos, estando eu na liberdade suprema da licensa poética onde me asilo, eu posso brincar de dar sentidos inversos e complexos como quem fosse o que é, ou seja, Deus.

Nos dias que programo uma meta a seguir é justamente quando me perco nos meus salãos alquímicos de conceitos metafísicos e simbólicos, tentando como todo mundo fez e faz ser um além de mim, e no circular desenho dos meus movimentos procurar suas diferentes facetas e revelar o "ovo de gustavo".

Posso dizer que já tive vitórias contra e a favor de mim, e do lado de fora ninguém ousou se dizer menos que eu, portanto confio que continuo vitorioso, visto que a liberdade é o estágio de ignorância, e a temporalidade do ser humano é justamente ter objetivos, nesse tanto, aqueles que dizem que eu sou reducionista e contraditório, estão também proclamando saber a verdade tanto quanto eu, e mesmo sendo estes mais sábios e pontentes a explicar com base em provas materiais ou teorias ainda mais conclusivas, são eles tão especiais a mim quanto qualquer obra da minha licensa de poeta, no entanto, menos livres e mais fechados em seus globos mortais.

O tempo é esférico porque ele é a menor parte da força gravitacional, ou seja, ele é um ponto de demarcação, uma solidez conceitual, se isso for possível de ser pensado.

A objetivação dessa visão é ver que o tempo tem forças aglutinantes e radiais, como a emoção, e terminar por dizer que ele nada mais é que um sentimento registrado em algum lugar do plano invisível das formulações anteriores a tudo, e ao final dessa poesia querendo se dizer metafísica, eu digo que trafegar por ele é como admirar uma bola de cristal.
12:25 AM



POR VESTÍGIOS

lguma coisa me diz que encontrei minha família. Experimentar o orkut e uma vida social mais abrangente foi decisivo nisso, por um simples contato via msn ou mesmo emails, eu descobri pessoas fascinantes e tantas outras possibilidades de incrementar mais e mais essa sensação de sucesso. Preciso dizer que também muitos desencontros se deram, e tantos outros já se avisam.

A força da vida movimenta as águas dos meus valores, fazendo-me conhecer os diferentes trechos de um longo caminho, um conquistar da própria identidade hoje pertecente às mãos e corações alheios.

Descobri que minha vida não me pertence, e isso é um justo paradoxo, o quanto de liberdade eu tiver vai ser o cacife que apostarei nos meus outros tempos, ou seja, nas pessoas que vivem os desdobramentos dos atos meus.

Quando estive interiorizado perdi a noção do tempo, fiquei sem desafios, e o tal do nirvana alcançado pelos alienados dos próprios engajamentos, quase me sepultou dentro das minhas próprias rotinas, e a jaula temporal se montou com a grade perigosa da insegurança gradual.

Estou confortável agora, respeito que minhas águas fluem, e isso significa passar pelo leito de outras pessoas, numa história que eu antes achava erroneamente ser só minha, uma inocência criada pelo medo e comodismo. Hoje sou um indivíduo que aprendeu a singrar a Familiaridade, e desviar dos transtornos egoístas da auto-suficiência.

Esses vestígios de sucesso já me enriquecem nas pesquisas sobre meus novos caminhos, e sinto que será tema para tantos outros posts.


12:39 PM



DA SERENIDADE

ponto alto de um caminho é o caminhante chegar a reflexão do que lhe acompanha. Não preciso chegar ao final de nada, somente dar-me por satisfeito por olhar ao redor e ver os cactos, os trens, as placas, as faixas de tinta no chão, os sorrisos, os absurdos, o comum, o exagerado, o tempo e o diagnóstico dos trechos. Nessa orientação, não importa em que parte estejamos, o olhar para o que denota movimento é o princípio da realização, que muito melhor é - e plenificada fica - se pudermos parar e ver o tanto de nós que continua andando mesmo quando de peito inchado, recuperando o fôlego, armamos os nossos braços seguros na cintura e sentimos o sol no rosto, falando com os carinhos das lágrimas de suor, alisando vitoriosa na linha do tráfego diário, esse nosso esforço de correr com nossa pele.

E assim nos comportamos ideais, perfeitos no centro de nosso eixo, vendo o objeto real do movimento pelas coisas ao nosso redor passando sem nos dar tempo à compassividade exigida, sem nos dar forças para o peito dizer-se parado, como se tivesse culminado ao fim dos passos. Se parado estivéssemos de verdade, o chão não seria semente, e o solo é sémen, vejam quantos são os homens que não aguentam o clamor da terra, convidados pelo gigantismo de seus limites aos périplos de novas jornadas, e a serenidade nasce disso, de saber que o caminho nunca termina, só porque a gota de suor é lágrima, e a estrada é chamado.
2:35 AM



DOUTRINA

inha doutrina é uma mescla de ingenuidade com ousadia, sem qualquer vontade de seguir os caminhos espirituais da tradição familiar que me foi sugerido, avancei com minha licensa poética pelos entendimentos da metafísica e seus desdobramentos na moralidade e proposição profética, acredite se quiser, sinto-me encontrado.

Não sei se tenho formações biológicas ou espirituais, para compor-me de um mecanismo efetivo na pesquisa e confirmação dentro desses estudos íntimos, ou talvez se o meio provinciano no qual fui criado me permitisse a marginalização adequada a qual os filósofos sempre reclamam para ter suas observações aprimoradas, só sei que minhas estranhas palavras contrariantes ao que se viça entre os religiosos esperançosos e idólatras, estão incrivelmente coerentes com linhas de outros pensadores que só agora estou apreciando.

A presunção juvenil de me dizer no ponto certo de sentir as nuances dos significados, não me enche de vaidades além daquelas que já possuo e me nutrem, porque as avaliações externas são pouco perto de ter o espírito em encontrada terra firme, e nesse contexto, um ambiente de valiosos conceitos tem sido para mim a oportunidade de muitos mergulhos para dentro do auto-conhecimento.

Minha doutrina se baseia no meu relacionamento com a Verdade, com a Ignorância e com a Destrutividade. No entanto, esses conceitos são partes de outros entendimentos meus, em meus avanços pessoais para dentro de minha íntima biblioteca de compreensões totalmente destoada com a incrível catedral do mundo acadêmico, e seus rituais de repetições, de dogmas e conceitos que em si mesmos não se fortalecem os resultados que se desdobram, e caem na instauração cada vez menos licensiosa de um governo sem cultura espiritual, para alinhar-se coerente com leis universais que ninguém pode hoje dizer serem imutáveis, essas, as mesmas areias profícuas e libertárias para contruir e desconstruir minhas considerações apostadas.

1:20 PM



CARRANCA ISLAMITA

o contrário do que muitos sectários do Islamismo podem pensar, suas defesas contra a liberdade de expressão da tradição ocidental não estão surtindo efeitos positivos em meio ao seu próprio povo. As notícias estão apresentando uma religião assustadora, radicalmente interferente na vida de outros povos, e nos fazendo conhecer os cidadãos com nenhum poder político além de suas habilidades covardes, organizados em milícias traiçoeiras para matar e subjugar os diferentes homens e mulheres do mesmo mundo que vivem.

Totalmente transtornados com o direito de nós ocidentais podermos falar, criticar e transcender aos nossos limites religiosos, eles se movimentam à maneira como foram ensinados a se coibirem, e com o fogo plantado por líderes traidores da paz e da justiça, homens e mulheres islâmicos estão acabando com a moral da sua própria gente, fazendo o pior para sua própria raça, e destruindo a história de sua religião tentando defender na escuridão que lhe sobra, os pilares de uma fé que notoriamente é só política de sultões.

Dificilmente o prestígio dos árabes mulçumanos será recomposto, o futuro desse povo está cada vez mais perigoso tanto para quem se proclama um seguidor tanto quanto para aqueles que atravessam a rua quando visam um potencial terrorista.

Vejam o que é dito em seus hadiz e no alcorão:

?Alá me ordenou a lutar contra os idólatras, até que prestem testemunho de que não há outra divindade além do único Deus, e de que Maomé é o mensageiro de Alá; que realizem as orações e paguem o zacat. Se cumprirem isso, terão salvaguardado suas vidas e seus bens de mim?( hadiz - 01).

?Fazei guerra, com sangue e extermínio, a todos que não crêem em Deus (Alá)... Quando encontrardes com os infiéis, matai-os?. (hadiz).

?... matai os idólatras? (Alcorão, surata 9:5).

?Matai-os onde quer que os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos?. (Alcorão, Sura 2:191).





Uma pena, eu adoro música e arquitetura mulçumana.
4:09 PM



DEPOIMENTOS

ncontrar hoje em dia alguém que fale livremente é algo difícil, isso se dá por diferentes fatores, o mais grave deles ao meu ver é o cansaço gerado pelo super volume de informações que nos pesa hoje.

Parece uma contradição absurda dizer que precisamos saber pouco para poder dar uma opinião sem qualquer pressão, visto que a sabedoria nos tornaria seres em plenitude para interação, no entanto, a coerência me parece ainda mais assertiva que a contrariação desse entendimento, pois vivemos o tempo de contextos ideológicos e impositivos grandes demais para trafegarmos com pureza dentro de uma só linha de pensamento.

O volume de dados, as bandeiras ideológicas, a fulgacidade do tempo, as exigências de comprovação cada vez mais imediatas, os desdobramentos imprevistos e claro, a incompetência dos argumentadores frente às questões e à vida, gera um mosaico caleidoscópico com pretensão de ser resposta.

Nisso, a sabedoria se confunde, se mistura, e transforma a situação num colégio em si mesmo, com a força circunstanciosa de suas próprias soluções ou variações da imagem do conflito.

Dar opinião hoje em dia, significa vencer um histórico de pequenas derrotas, para ser derrotado mais à frente quando o sorteio da vida, vai dizer se o nosso esforço passado resistirá às forças da imensa engrenagem invisível dos outros chocalhos participativos.

Num tempo de tantas proposições e recursos de exposição, o ser humano instituiu a glória da Quimera como o pódium primeiríssimo da liberdade, deixando de lado, o método, a experimentação e a linha histórica do pensamento. Fazendo dos estorvos mutilantes, sua causa de entorpercer-se na esperança e na classificação de que tudo que é falado são palavras ao vento.
11:59 PM



PRIMEIRO POST

sse primeiro post o dedico para alguns amigos queridos que acompanham minha vida de uma maneira bem próxima, a esses eu devo todo meu talento, cautela e espiritualidade.

Explico também que esse blog é apenas de exposições conceituais minhas, a respeito de religião, comportamento, filosofia e atualidades.

Bem, por enquanto é só.


6:28 PM




Dê a outra face, repouse em conflitos
e ande sobre mares revoltos.
Eis a Liberdade.