<BODY ><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d22473777\x26blogName\x3dQue+Tenhas+Teu+Corpo\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://quetenhasteucorpo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://quetenhasteucorpo.blogspot.com/\x26vt\x3d1140292415204065575', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
 
   Index






Design by
Gustavo Eólico
2005-2006




Habeas Corpus
-
Que tenhas teu Corpo
QUEM TE AMA?

Tome cuidado! Você tem que ter alguém a te amar, pois caso contrário, será consumido pela exigência alheia, todos querem você em conformidade com o que buscam, todos querem você dizendo que é feliz e amado, pode ser que sejas doente, ladrão ou difamado, mas não pode de maneira nenhuma não ter alguém a te desejar e te gostar profundamente.

Sem credibilidade, ou seja, sem alguém a dizer que você vale alguma coisa, nem precisa acordar mais, peça para Deus levar tua vida, pois não ser amado ou não ser feliz é um sinal de fragilidade incrível, e tudo o que disser nessa sociedade que não sabe de nada a não ser por corroboração contínua de outros, virá a falir de imediato.

Amar - na sociedade covarde e estúpida que vivemos - parece também ser difícil, se alguém também não ama essa pessoa.

Cuide-se, todos invejam seu status de louco ou corajoso solitário, afinal, dar liberdade a todo mundo é não obrigar ninguém a te amar, e nem a ser amado, há melhor forma de amor?

Tem-se razão de ser invejado.


4:55 AM



O TALENTO CAINITA

Serão imortais o desejo de violência e desrespeito, no coração humano segue um sinal a proteger do fim aqueles que vivam de matar, magoar e trair.

Imortais sejam os protegidos pelo sêlo divino da destruição, esses emotivos não serão compreendidos em suas funções humanas, serão odiados, alguns dilacerados, mas jamais morrerá o talento cainita, jamais viverá entre os homens a paz celeste de um jardim tranquilo, e o tributo do irmão assassino será a aventura a ser vivida todos os dias, e Deus se compraz de seus inimigos, faz-se no tamanho que é, pela mensura árdua da oposição.

Haverá melhor presente entre os homens do que o determinante da opulência?

E caminham os bravos sabendo pisar em solo que reclama sangue, e dos dois lados do altar está o sagrado em cada ato, imortal no desejo de superar, mortal no cordeiro que presenteia.

Amados filhos de Deus, matais!

E o abraço será uma ilha dentro de um oceano de tempos e sangue.
3:57 AM



"TRAFICANTE DE CABEÇAS"

onhei com algo especial, mas ainda sem muitos significados, foi durante um cochilo antes de um dia de trabalho solitário na madrugada, então vou relatar aqui:

Estava acontecendo o aniversário(?) do rio que passa por minha cidade, e por isso as pessoas foram aos seus festejos, meu irmão está perto de mim a me falar que fez a passagem dele por essa comemoração, eu não o vejo enquanto ele relata, mas à medida que o faz viajo no que é narrado, e ele está num rio onde tem muitos jardins no meio do caminho, flores estranhas e lindas, eu enquanto vou no barquinho com ele e meu vizinho tento pegar alguma muda daquelas bromélias estranhas, durante todo o percurso eu sinto muito medo, e adianto a conversa o máximo possível imaginando que o trajeto era pequeno, e assim se deu, e ele me apresentou sua aventura até um trecho onde várias vezes o chão tinha marcas imensas e eu falei que eram rastros de serpentes imensas, jibóias, atentei para o nome! E ele não acreditou e de repente apareceram um monte delas pelo caminho de sua narração, chegamos então a um ponto crítico onde meu vizinho disse que precisaram sair do barco e escalar um pequeno degrau de quedas, a água era barrenta e nesse ponto eu falei que fizera o mesmo caminho só que pelas beiradas, segui ainda mais pouco com eles no que falavam e passei por debaixo de uma estrutura imensa que parecia uma grande e gorda ponte, até subir o morro por onde se chegava à minha casa, ali, já podia se ver de longe o rio se transformar em chão de pedras, até apontei para o final e mostrei uma menina no horizonte caminhando sobre as partes mais rasas, e ali descemos.

Eu não fui para casa, eu continuei nos festejos do rio, ao passar pela casa vizinha, imediata à minha, tinha um grande ônibus parado ao lado e um estranho senhor atrás de um muro, esse eu nunca havia visto e ele parecia bem pobre e velho, começou a me falar algo que não entendia, cheguei de mais perto, e de repente, sem perceber todo o lugar já havia se transformado, e aquele senhor parecia bem diferente, agora um homem gordo e sem cabelos, com a pele vermelha de tanto sol, os olhos dele eram azuis, e eu os olhava profundamente, tinham dentes amarelos e envelhecidos e o que me dizia eu entendi, perguntei onde estava ele me falou que se tratava de uma maternidade, olhei ao lado e tinha mulheres pobres por todos os lados, eu fiquei muito triste pelo ambiente sujo e velho, vi pessoas miserentas sendo atendidas, então virei e disse ao senhor ali que poderia ajudá-los com dinheiro, e ele se recusou, então me aproximei e abri os braços falando uma língua que eu não entendia o significado, e ele vi então atrás dele, do outro lado de uma vitrine o que parecia ser uma cozinha, e ali dentro tinham vários fetos, havia imediata a essa vitrine outra sala, e uma mulher se aproximando com uma seringa grande e gorda de sangue, e entraram duas pacientes lá. Eu fiquei tão espantado que deixei o lugar tentanto o máximo possível de não entregar meu espanto, mas ao sair uma voz de mulher mandou aquele senhor correr atrás de mim e me pegar, e dizia que me entregariam para CIA como um criminoso em dois delitos, um deles não consigo recordar, e o outro como Traficante de Cabeças, eu corri sem sentir meus pés até o final de um imenso corredor que era o do meu colégio primário, ao final, acordei pois não tive esperanças de conseguir fugir dessa caçada, acordei de medo.


2:21 AM



HEXAGRAMA 48

ara um novo tempo um novo compasso, os mistérios me prometeram um bom sucesso, mas se feliz eu fizer tudo que faço, vou compreender e assim quero, ter do melhor na alça de meu laço, eu vi corredores indo ao sol poente, vi céus descendo as montanhas, eram homens azuis, e eles avançaram pelo mato a cortar suas canelas, riam-se entre si, pois vir do paraíso é notar-se alegre, ah! como é bom contemplar um rosto diante dessa oferta, falo aos meus enigmas para escolherem a mim como lâmina, quero e assim compreendo, ser a nova métrica para o nascente, e subirei a montanha, vou devolver o azul emoldurado.


10:48 AM




Dê a outra face, repouse em conflitos
e ande sobre mares revoltos.
Eis a Liberdade.